!-- JavaScript Resumo do Post -->

sábado, 20 de abril de 2013

Indicação de banda: The Corrs

Oie!
Agora vou falar de uma banda que eu amo de paixão: The Corrs. Acho que não tem um que nunca ouviu uma única música deles. Pode até achar que nem sabe quem são, mas quer apostar que conhece?



The Corrs é uma banda composta por quatro irmãos nascidos em Dundalk, na Irlanda. Os seus pais eram músicos e passaram esse gosto para os filhos; Gerry os ensinou a tocar piano e depois, cada um foi aprender um instrumento: Jim, o mais velho e único filho, aprendeu a tocar violão e guitarra. Sharon, a mais velha das filhas, aprendeu violino, instrumento que era destinado à Caroline, que acabou virando a baterista (Sim!) do grupo, tendo sido ensinada por um namorado. E a caçula, Andrea, além dos vocais, toca tin whistle, uma flauta típica irlandesa.

Da direita para esquerda: Sharon, Caroline, Jim e Andrea
A banda foi formada no começo da década de 90, durante as filmagens de "The Commitments" e desde então, não pararam. Uma das músicas desse primeiro CD (Forgiven, not forgotten) acabou se tornando uma das mais famosas.

A primeira apresentação de sucesso da banda foi em 1993, no The Late Late Show. Na época, eram praticamente desconhecidos fora da Irlanda. Entretanto, no ano seguinte, foram convidados pelo embaixador dos Estados Unidos para tocarem em Boston, na Copa do Mundo, sendo que depois, passaram a abrir os shows de Celine Dion em 1996.

Em 1997, o segundo CD, Talk on Corners é lançado. Dentre as faixas que fizeram sucesso estão "Only when I sleep", "I never loved you anyway" e "Dreams", cover de Fleetwood Mac. Dois anos depois, veio o primeiro DVD da banda, o "The Corrs Live at Royal Albert Hall", gravado em Londres e que, inclusive, conta com a participação de Mick Fleetwood em três músicas.

No ano seguinte, Além do CD acústico gravado pela MTV irlandesa, lançado pouco antes do terceiro álbum de estúdio, mais um DVD: Live at Lansdowne Road, gravado na Irlanda e com público de 43 mil pessoas.


Pinguinho de gente, né? | Desculpem a qualidade. A imagem do DVD não é muito boa =T


No mesmo ano, durante a produção de "In Blue", a mãe deles morreu enquanto esperava um transplante de pulmões. A décima primeira faixa do CD, "No more cry" é composta por Andrea e Caroline para ajudar o pai a superar a perda. A faixa mais famosa do CD é a primeira, Breathless.  A música alcançou o número 34 no top 100 da Billboard, número 7 na Austrália, o número 3 na Irlanda e Nova Zelândia, e liderou as paradas no Reino Unido, além de ficar em 1º lugar em 18 países, sendo que o CD foi o mais vendido em 20 países. Outra música de destaque é "Irresistible".




Em 2001, foi gravado, na Wembley Arena, em Londres, o quarto DVD da banda: "Live in London". E lançaram a primeira coletânea, que tem, inclusive, músicas inéditas como "Would you be happier?" e "Make you mine".


Ainda naquele ano, a primeira a se casar foi Sharon. Se casou com um barrister de Belfast. Os dois se conheceram durante as filmagens do clipe de "Runaway" (Um bom tempo antes...) e, ainda que o empresário tentasse convencê-la a adiar o casamento por um tempinho, ela se casou em Julho. 


Seu Gerry todo orgulhoso da filha / Detalhe da Andrea de papagaio de pirata ali atrás
No ano seguinte, foi a vez de Caroline subir ao altar, cuja cerimônia foi realizada em Majorca, na Espanha, apenas três meses depois da proposta. Segundo ela, ambos não queriam esperar muito, principalmente por causa da banda e seus compromissos.

Em 2003...

John Hughes, empresário da banda.
O primeiro herdeiro dos Corrs nasceu. Jake, filho de Caroline, veio ao mundo em 12 de fevereiro.

Depois de quase quatro anos, começam as gravações do CD Borrowed Heaven. Caroline participou, entretanto, não mais como baterista, e sim, percussionista. A segunda faixa do CD, Angel, foi escrita por Andrea para homenagear a mãe.




Sharon foi tocar piano e deu nisso...
O primeiro single foi "Summer Sunshine":



A volta foi em 2004, durante uma premiação. Em maio, Borrowed Heaven foi lançado. E o choque das mudanças na indústria foi algo que eles não imaginavam. No entanto, foi direto para o segundo lugar. Segundo o empresário, John Hughes, era mais provável que tivesse entrado para o Top 50. E, depois de tanto tempo parados, foi quase um milagre conseguirem essa posição nas paradas.

Na segunda metade daquele ano, o empresário estava planejando a turnê de promoção do CD. Porém...

A cara de felicidade e satisfação do empresário xD
Georgina, segunda filha de Caroline, nasceu em 11 de outubro de 2004, em plena turnê.



A felicidade do vovô (À esquerda)
Sua volta aos palcos foi durante o show em Genebra, na Suíça. E o show acabou virando um DVD. Durante os shows, mexeram na formação da banda. Então, foi chamado o irmão do baixista (Normalmente, eles não aparecem nos clipes, só nos shows, para ajudar). Chamaram também Kieran Kiely, para tocar acordeão e teclado. No entanto, os dois entraram na banda antes de Caroline engravidar.

Durante os ensaios para a turnê
Em 2005, além de se tornarem membros honorários da Ordem do Império britânico, lançaram o CD Home, com músicas tradicionais irlandesas. Em novembro daquele ano, foi lançado o DVD "All the way home", um documentário que conta toda a história da banda, com materiais inéditos, além de fotos de infância dos membros.

A corujice das tias
Desde então, cada um tomou um rumo: Andrea lançou trabalhos solo, além de participar de filmes (Ela também é atriz), Sharon também lançou seu CD 
recentemente, Jim é envolvido em projetos sociais e Caroline aparentemente é a única que "sossegou". Em 2006, Jim, Sharon e Caroline (Pois é... Essa gosta de ter bebê!) tiveram um filho cada um. No ano seguinte, nascia a segunda filha da violinista, Flori. Em 2009, a caçula se casou com o filho de um milionário e teve a sua primeira filha, Jean, em 28 de Abril de 2012.

De acordo com um jornal, durante uma entrevista, Jim disse que a banda vai lançar um CD novo, porém, ainda não tem data certa, mas já estão conversando a respeito.

(Fontes: Wikipedia e DVD All the way home)

Opinião pessoal: É diferente de tudo que vocês possam ter ouvido. Mesmo se vocês imaginarem que o som é parecido com Cranberries, ainda sim vão ver que não é. Tem música mais pop, como Breathless e músicas mais tradicionais. The Corrs não é uma banda que você escuta um monte de vezes e enjoa. As músicas mais lentas são lindas, as mais animadas são ótimas e é como um cidadão que aparece no DVD: É o tipo de música que agrada ao público de todas as idades. Por isso, acho que vale a pena dar uma chance e escutar, no mínimo, três músicas deles.

É isso. Espero que gostem, me perdoem pelo tamanho do post, mas como fui inventar de pegar o DVD... Acabou com esse monte de prints no meio do caminho =X
Beijinhos e até a próxima ;*